Meus fãs

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Como ganhar milhões de dólares e ser roubado e deixado na miséria por sua própria mãe

ou

Jackie Coogan, o infeliz filho de uma [preencha aqui com sua opinião]


John Leslie "Jackie" Coogan Jr., que aniversariava hoje, 26/10, foi posto para trabalhar por sua mãe desde os 3 anos de idade no teatro de variedades, onde foi descoberto por Charles Chaplin, ao lado de quem estrelou O garoto, em 1920.






Com o estrondoso sucesso do filme, Jackie se tornou uma estrela internacional da noite para o dia aos sete anos, sendo requisitado para um filme atrás do outro...


Alguns dos filmes estrelados por Jackie Coogan



Algumas capas de revistas


... e foi o primeiro astro-mirim a ter a imagem comercializada pelos estúdios em uma variedade de produtos: bonecos, discos, álbuns de fotos, estojos, manteiga de amendoim...









Antes de completar 10 anos, Jackie era um dos atores mais bem pagos em Hollywood e já tinha ganhado o equivalente hoje a cerca de 100 milhões de dólares. 






Seu pai administrou seus ganhos de forma conservadora e manteve a fortuna de Jackie intacta até falecer em 1935 em um acidente de carro, seis meses antes do filho completar 21 anos. 



Foi então que Arthur Bernstein, que havia sido o consultor financeiro da família, entrou em ação. Foi rápido em se casar com a viúva Lilian e, juntos, os dois torraram toda a grana de Jackie em extravagâncias, carros de luxo, diamantes, casacos de pele e chapéus elaborados.

Quando, já maior de idade, Jackie perguntou à mãe sobre seu dinheiro, Lilian respondeu-lhe: "Você quer dizer MEU dinheiro, não é?" e despachou-o.



Mansão em que Lilian residia em Los Angeles, adquirida com o dinheiro de Jackie.

Então, já adulto e, consequentemente, sem a mesma oferta de trabalhos que tinha quando era uma criancinha fofinha, Jackie enfrentou sérios apuros financeiros (chegando a recorrer a Charles Chaplin, que lhe deu mil dólares em nome dos velhos tempos) e se viu forçado a processar a mãe e o padrasto em 1938.



A batalha judicial se arrastou por anos e, em sua defesa, Lilian e o marido alegaram que Jackie "se divertia nas filmagens e simplesmente achava que estava brincando diante das câmeras", o que, na opinião deles, não caracterizava "trabalho" e era até surpreendente que ele recebesse alguma coisa pelo que fazia. Lilian insistiu que não estava fazendo nada errado, já que o dinheiro era dela porque fora ela quem assinara os contratos e que, além disso, Jackie não merecia dinheiro nenhum, pois era um "mau menino". E foi além, sustentando que "nunca prometi dar a Jackie coisa alguma. Cada dólar que uma criança ganha antes dos 21 anos pertence aos pais dela".

Nem a opinião pública nem os tribunais concordaram com os argumentos de Lilian, e Jackie venceu a causa. Só que, àquela altura, o casal havia dissipado seu patrimônio de tal forma que ele só conseguiu reaver 126 mil dólares, descontadas as despesas legais.

Tamanha injustiça, entretanto, causou revolta e o rumoroso caso acabou resultando na regulamentação do trabalho infantil no cinema com a promulgação em 1939 da California Child Actor's Bill, lei que ficou conhecida como Coogan Act e que determina, entre outras coisas, que o empregador deposite parte do pagamento da criança em um fundo (apelidado de Coogan account) ao qual seus pais ou guardiões não têm acesso e somente ela poderá dispor quando for adulta.

Jackie se casou com Betty Grable...



... a pin-up favorita dos soldados na Segunda Guerra Mundial...



...sendo que ele próprio participou do confronto como piloto de planador:



Infelizmente, a união só durou 2 anos, mas ele se casou outras 3 vezes, tendo ao todo 4 filhos.

Na década de 1960, o sucesso como ator lhe voltou a sorrir, só que na TV, no seriado A Família Addams, como o Tio Fester ou Tio Funéreo:






Jackie Coogan morreu de parada cardíaca aos 69 anos, em 1 de março de 1984.

Um comentário: